Início



    O que é Homeopatia?
    “Homeopatia – (do grego homoyos-semelhante e pathos-sofrimento)
Método de tratamento instituído por Samuel Hahnemann (1755 – Meissen, 1843 – Paris), que consiste em tratar dos enfermos com remédios capazes de provocar no homem são fenômenos análogos aos sintomas do homem doente. O semelhante se cura com o semelhante (similia similibus curantur) em oposição a terapêutica convencional na qual os contrários são curados pelos contrários (contraria contrarius curantur). (Cfe. Nouveau Larrousse Medical, Paris, 1952)”


_________________
Dr. Paulo Ricardo de Mello Ribeiro
      Cremers: 15132
_________________


    O tratamento homeopático das enfermidades não é novidade nos países da Europa como a França, Alemanha e Inglaterra, onde surgiu há mais de 200 anos. No Brasil, sua chegada se deu em 1840 através do Dr. Benoit Mure. Desde então implantou-se principalmente nas capitais e em algumas cidades do interior. Desde 1980 é conhecida como especialidade médica (resolução nº 1000/80 do CFM.)

    Quais são as diferenças da abordagem homeopática das enfermidades?
    Quanto à abordagem do enfermo diferencia-se pela visão integral ou holística (GR.: holos-inteiro). Considera-se que o processo de saúde-enfermidade ocorre no organismo como um todo, mesmo que se localize em um órgão ou outro.  O conjunto dos sintomas do paciente (totalidade sintomática) requer uma prescrição individualizada pois cada pessoa adoece de um modo particular seu. 

    Em quais situações clínicas o tratamento homeopático pode ser útil?
    Em vários tipos de doenças. Nas doenças ditas funcionais como enxaquecas, problemas como difícil digestão, gastrites, constipações intestinal, diarréias crônicas, colites e outras.
    Nas doenças alérgicas talvez seja uma das melhores aplicações. As rinites alérgicas, sinusites, bronquites com ou sem asma, eczemas, alergias alimentares, etc, reagem muito satisfatoriamente ao tratamento homeopático.
    No tratamento de alguns estados neuróticos, fobias e ansiedades a homeopatia também pode ser útil.



    1. Eficiência, promovendo a cura de modo suave, rápido e duradouro.
    2. Atoxidade, curando sem promover eleitos colaterais indesejáveis e sem comprometer o organismo a curto ou longo prazo.
    3. Baixo custo, contornando o problema econômico e pondo-se ao alcance de todas as classes.
    4. Grande campo de ação, beneficiando condições marginalizadas por outros métodos.
    5. Redução das indicações cirúrgicas.
    6. Utilidade no pré, trans e pós operatório, propiciando melhor evolução dos casos cirúrgicos.
    7. Profilaxia, no sentido de influenciar predisposições mórbidas.
    8. Prevenção de recidivas, pela atuação na totalidade reativa do organismo.
    9. Cura do doente na totalidade.



    De que são feitos os medicamentos homeopáticos?
    Há quem pense que homeopatia é a mesma coisa que fitoterapia (que é a utilização de plantas na forma de chás, tinturas, emplastos, etc.), mas na preparação dos medicamentos homeopáticos utiliza-se substâncias originadas dos reinos animal, vegetal e mineral. Por exemplo: Apis = veneno de abelha, Lachesis veneno de cobra Surucucu: Bryonia, Arnica, Nux Vomica, Digitalis = origem vegetal; Phosphorus, Aurum, Ferrum Metallicum = origem mineral.

    Existe risco de intoxicação?
    Os medicamentos Homeopáticos são desprovidos de toxidade ou efeitos colaterais por serem altas diluições sucussionadas (A.D.S.) como  na ilustração:



    A ausência de efeitos tóxicos ou colaterais a torna especialmente útil no tratamento de crianças recém nascidas, mulheres gestantes, adultos e pessoas idosas. 


RIBEIRO, Paulo Ricardo de Mello.  O QUE É HOMEOPATIA?

Nenhum comentário:

Postar um comentário